The ICD-10 Classification of Mental and Behavioural Disorders

Descrição

.

.

Autor: World Health Organization

Provides clinical descriptions, diagnostic guidelines, and codes for all mental and behavioral disorders commonly encountered in clinical psychiatry. The book was developed from chapter V of the Tenth Revision of the International Statistical Classification of Diseases and Related Health Problems (ICD-10). The clinical descriptions and diagnostic guidelines were finalized after field testing by over 700 clinicians and researchers in 110 institutes in 40 countries, making this book the product of the largest ever research effort designed to improve psychiatric diagnosis. Every effort has been made to define categories whose existence is scientifically justifiable as well as clinically useful. The classification divides disorders into ten groups according to major common themes or descriptive likeness, a new feature, which makes for increased convenience of use. For each disorder, the book provides a full description of the main clinical features and all other important but less specific associated features. Diagnostic guidelines indicate the number, balance, and duration of symptoms usually required before a confident diagnosis can be made. Inclusion and exclusion criteria are also provided, together with conditions to be considered in differential diagnosis. The guidelines are worded so that a degree of flexibility is retained for diagnostic decisions in clinical work, particularly in the situation where provisional diagnosis may have to be made before the clinical picture is entirely clear or information is complete.

 Fonte: books google                 Ver outros títulos … aqui

                                                                                                                         

OBSERVATÓRIO

.

.

JOGO EXCESSIVO

Em boa hora enviámos para a Comissão Europeia o entendimento  que norteia o nosso trabalho desde 2004

  Entendemos que  devem  ser elaborados  estudos em  prestigiadas  universidades, em  cooperação com operadores e reguladores, recorrendo às bases de registos dos jogos na internet para estudar com precisão os comportamentos e os hábitos dos jogadores. Os resultados destes estudos podem proporcionar uma base empírica à  comunidade científica  internacional na área  da investigação em comportamentos de dependência 

Entendemos que devem ser lançadas campanhas maciças de educação, através de diversos canais de comunicação, com o objectivo de chegar efectivamente a toda a população, de maneira que esta possa perceber que existe uma verdadeira politica europeia em relação ao jogo e que as condições para um exercício responsável da actividade estão dadas   

A criação de observatórios do jogo que alertem e informem os consumidores sobre as práticas de cada operador poderá ser um incentivo para a implementação de boas práticas nos seus sítios de jogo online. A diferenciação positiva, em relação a uma concorrência pouco ética, poderá traduzir-se num capital de confiança junto dos jogadores.   

Criação de redes de assistência para jogadores compulsivos, começando pelos centros que já estão a trabalhar no tratamento das ludopatias. Esses centros deverão funcionar sobre uma plataforma tecnológica adequada que permita o intercâmbio de experiências, a actualização de conhecimentos e a colaboração mútua.

Comissão Europeia

Parlamento Europeu

 Parlamento Europeu

DESDE 2004
EDUCAÇÃO/PREVENÇÃO
O programa Jogo Responsável deverá contribuir para assegurar a protecção dos indivíduos, e da sociedade em geral, das consequências negativas do jogo e apostas a dinheiro e simultaneamente proteger o direito de quem pretende jogar.

Visite os nossos sítios:

         

Related Posts

Leave A Response